UMN

Reitor da UMN exorta Faculdade de Direito a estar a altura dos desafios que o país enfrenta

 

IMG 2850

Reitor da UMN - Prof. Doutor Orlando Manuel J.F. da Mata

Ao abrir as comemorações dos 34 anos de ensino do Direito no Lubango e os 10 da criação da Faculdade de Direito da UMN, o reitor da Universidade Mandume ya Ndemufayo, Prof. Doutor Orlando Manuel José Fernandes da Mata destacou que a Faculdade de Direito da UMN (FD-UMN) deve estar a altura das grandes transformações que se operam na sociedade, “numa era em que as mudanças politicas, económicas, sociais e tecnológicas se operam num ritmo galopante, toda e qualquer instituição vocacionada ao ensino de direito é obrigada a estar a altura de enfrentar essas mudanças, adaptar-se rapidamente a elas e assim puder prestar à sociedade um serviço que lhe permita distinguir-se pela qualidade e eficiência” disse o académico.

Consolidada a missão de formar bons juristas, o reitor da UMN apelou para que a direcção da FD-UMN se empenhe na formação multi facética dos seus estudantes, para o mais alto titular do Órgão Executivo de Gestão da UMN, a semelhança da maioria dos países do mundo, Angola também regista uma grande discrepância entre a quantidade de jovens que forma e a empregabilidade, não se afastando dessa realidade os diplomados em Direito, por isso, o apelou para que se passe a olhar o estudante de Direito não apenas como o objecto destinatário dos conhecimentos técnicos e científicos da sua área de formação, mas que se olhe para o mesmo como um projeto contínuo de preparação de um cidadão para actuar na comunidade.

Criada em 2009 a FD-UMN ministra cursos de graduação nas especialidade Jurídico – Político, Jurídico – Civil e Jurídico – Económico, e tem um mestrado em Ciências Jurídicas, menção Jurídico – Civil que no presente ano diplomou 7 mestres. Entre 2015 e 2019 a FD-UMN graduou 402 juristas.

David Anjos 

 

Escolas Superiores Politécnica e Pedagógica de Ondjiva voltarão para a tutela da Universidade Mandume ya Ndemufayo

 

IMG 2827Vigílio Tyova - Governador do Cunene

 

 

A informação foi prestada pelo governador provincial do Cunene Vigílio da Ressurreição Chova, durante o acto de abertura das comemorações dos 34 anos de ensino do Direito na Lubango e dos 10 de criação da Faculdade de Direito da UMN. Segundo Vigílio Tyova existem garantias quer da Presidência da República, como da Reitoria da UMN para que as Escolas Superiores Pedagógica e Politécnica de Ondjiva voltem para a UMN. As razões para o retorno residem, segundo disse o governador provincial do Cunene, no facto de existir uma maior proximidade geográfica entre as províncias do Cunene e da Huíla, por um lado, e por outro pelo facto do patrono da UMN ser um soberano de um antigo reino que se edificou na região geográfica da província do Cunene. Vigílio Tyova enalteceu ainda o facto de que grande parte dos quadros do Cunene se terem formado nas Instituições de Ensino Superior da Província da Huíla.

Foi no ano de 2014 por via do Decreto Presidencial nº 188/14 de 4 de Agosto que a Universidade Mandume ya Ndemufayo foi redimensionada passando a abranger apenas as províncias da Huíla e Namibe, passando as Unidades Orgânicas das províncias do Cunene e Cuando Cubango a fazerem parte da então criada Universidade Cuito Cuanavale.

 

Contactos

  • Telefone:  261 225 041

Newsletter

Início Úteis Notícias e Eventos