UMN

UMN Arrebata Prémio de Melhor Instituição de Ensino na EXPO HUÍLA 2019

PRÉMIO EXPO

A Universidade Mandume ya Ndemufayo foi galardoada com a Chita de Bronze para melhor Instituição de Ensino presente na EXPO Huíla 2019. A distinção foi feita durante a Gala de Premiação que marcou o encerramento da 27ª Edição da EXPO Huíla. a Universidade Mandume ya Ndemufayo que pela primeira vez participou no certame, foi galardoada como a melhor dentre várias instituições de ensino presentes no mesmo. A UMN conseguiu juntar no seu stand as suas seis Unidades Orgânicas nomeadamente as Faculdades de Direito, Economia, Medicina, o Instituto Superior Politécnico da Huíla e as Escolas Superiores Politécnica e Pedagógica do Namibe, que deram relevância a divulgação e ao esclarecimento dos mecanismos de acesso aos seus cursos de graduação e mestrados.

Comunidade da UMN Desafiada a Investigar mais Sobre o Turismo em Angola

 

IMG 2566

Ministra do Turismo Maria Ângela Bragança

Falando durante a cerimónia de abertura da Conferência da Faculdade de Economia da Universidade Mandume ya Ndemufayo sobre o “Turismo como Factor Impulsionador no Desenvolvimento Económico e Social, a ministra do turismo Maria Ângela Teixeira de Alva Sequeira Bragança disse que o turismo tem condições para funcionar como alavanca do desenvolvimento em Angola se for abordado de forma transversal, como uma actividade que precisa do concurso dos diferentes sectores da economia nacional, tais como a construção e obras públicas, a energia e águas, as telecomunicações e tecnologias de informação, a saúde, a segurança entre outros, sem deixar de particularizar as matérias-primas basilares nomeadamente a cultura e o ambiente. Segundo a governante o turismo tem condições de impulsionar outras variáveis decisivas para a melhoria da qualidade de vida das populações.

Maria Ângela Teixeira de Alva Sequeira Bragança lançou um desafio aos membros da comunidade académica da UMN para que estudem o turismo, façam monografias e dissertações sobre os ecossistemas e a diversidade geomorfológica de Angola. A titular da pasta do turismo apelou para que os académicos da UMN e não só investiguem sobre a idiossincrasia dos povos de Angola em geral e da Região Sul do país em particular e sobre a forma como estes devem ser beneficiados com a actividade turística, ressaltando o rico potencial cultural da província da Huíla; incentivou para que se pesquise sobre a combinação óptima dos recursos e a sua conversão em produtos endógenos e autênticos, sem a importação de fórmulas acabadas de outras geografias, se aprofunde como contextualizar o turismo no âmbito do processo autárquico de modos a evidenciar a sua contribuição para a melhoria do bem-estar das populações, e se produza bibliografia para os futuros universitários. Apelou ainda ao académicos que ajudem os empresários a dirigirem melhor os seus negócios, ajudem os governos e as futuras autárquicas a tomarem melhores decisões. Por fim apelou para que se façam mais conferências que tenham na agenda o turismo, para que se perceba verdadeiramente a particularidade dessa actividade de factor impulsionador no desenvolvimento económico e social de Angola, e que este fazer seja um fazer objectivo, concreto e assente na realidade histórica, cultural, geomorfológica, da província.

A Conferência da Faculdade de Economia da UMN sobre o “Turismo como Factor Impulsionador no Desenvolvimento Económico e Social, juntou governantes, agentes dos sectores da educação superior, turismo, comércio que abordaram temas relacionados às potencialidades turísticas da província da Huíla e seu impacto no desenvolvimento local, proposta para a preservação e melhoramento das zonas verdes existentes entre o troço Lubango-Humpata, reabilitação do Parque Nacional do Bicuar e o turismo e a ecologia angolana.

David Anjos Caunda/René Tete

 

Contactos

  • Telefone:  261 225 041

Newsletter

Início Úteis Notícias e Eventos